Logo FICLO

Arquivo

quinta — 19/12/2019
NOVAS CURTAS PORTUGUESAS

Entre Sombras
FR, PT, 2018, 14 min. M/16 – V.O. em Português - English Subtitles
Realização: Alice Guimarães e Mónica Santos
Prémios Sophia da Academia Portuguesa de Cinema (2019) - Vencedor Sophia - Melhor
Curta-Metragem de Animação
Circo do Amor
FR, PT, 2018, 20 min. M/16 – V.O. em Português e Francês - English Subtitles
Realização: Miguel Clara Vasconcelos
Festival de Cinema de Torino (2018) – Vencedor Sub-Ti Award – Mercado
Curtas-Metragens
Tio Tomás, A contabilidade dos dias
PT, CA, FR, 2019, 13 min. M/16 – V.O. em Português - English Subtitles
Realização: Regina Pessoa
Grande Prémio do Festival Internacional de Animação do Brasil (2019) - Anima Mundi
Como Fernando Pessoa salvou Portugal
PT, FR, BE, 2018, 26 min. M/12 – V.O. em Português - English Subtitles
Realização: Eugène Green
Animage – Festival Internacional de Animação Pernambuco (2019) - Filme Vencedor -
Melhor Realização de Regina Pessoa
 

ENTRESOMBRA.jpg
domingo — 15/12/2019

Musical, Romance – PT, 2019, 112 min. M/16 – V.O. em Português e Espanhol - English Subtitles
Realização: João Nicolau · Argumento: João Nicolau e Mariana Ricardo · Fotografia:
Mário Castanheira · Com: Miguel Lobo Antunes, Luísa Cruz, Américo Silva


 

tecnoboss.jpg

Luís Rovisco (Miguel Lobo Antunes) é director comercial de uma empresa de equipamentos de segurança. Divorciado há já vários anos e prestes a entrar na tão ansiada reforma, reencontra casualmente Lucinda, uma antiga paixão que ele tentará recuperar a todo o custo. Esse encontro dá-lhe uma nova esperança no futuro e uma vontade enorme de ser feliz.  
Estreado mundialmente na secção competitiva do Festival de Cinema de Locarno (Suíça), esta é a terceira longa de ficção com assinatura do português João Nicolau, depois de "A Espada e a Rosa" (2010) e "John From" (2015). PÚBLICO

Festival de Cinema Internacional de Locarno (2019) - Nomeado Leopardo de Ouro –
Melhor Filme de João Nicolau

 

quinta — 12/12/2019

Biografia, Crime, Drama – IT, FR, DE, BR 2019, 145 min. M/16 – V.O. em Italiano,Português e Inglês - Legendado em Português
Realização: Marco Bellocchio · Argumento: Marco Bellocchio, Valia Santella, Ludovica
Rampoldi, Francesco Piccolo e Francesco La Licata · Fotografia: Vladan Radovic · Com:
Pierfrancesco Favino, Luigi Lo Cascio, Fausto Russo Alesi
Globos de Ouro, Itália (2019) - Vencedor Globo de Ouro – Melhor Realização de Marco
Bellocchio

 

o-traidor.jpg

Em 1980, quando a polícia aperta o cerco à máfia siciliana, Tommaso Buscetta, um dos criminosos mais proeminentes de Itália, foge para o Brasil, onde continua a dedicar-se ao crime. Quando é finalmente preso pela polícia brasileira e extraditado para o seu país, faz algo de que ninguém estaria à espera: trair a Costa Nostra, tornando-se informador de Giovanni Falcone e Paolo Borsellino, os juízes por detrás da enorme operação policial que ajudou a desmantelar a poderosa máfia italiana. Ao entregar os companheiros e dar informações precisas sobre as estruturas da organização e seus esquemas de corrupção, Buscetta ficou para sempre conhecido como "o traidor". É considerado o primeiro mafioso "arrependido" da história.
Um drama baseado em factos reais, realizado e escrito pelo aclamado realizador italiano Marco Bellocchio ("Em Nome do Pai", "Sedução Diabólica", "Bom Dia, Noite", "Vencer"). Pierfrancesco Favino, Luigi Lo Cascio, Fausto Russo Alesi, Maria Fernanda Cândido e Fabrizio Ferracane assumem as personagens. PÚBLICO


Festival Internacional Cinephile Society (2019) - Vencedor ICS Cannes Award - Grande
Prémio de Marco Bellocchio

domingo — 8/12/2019

Drama – PT, 2018, 64 min. – V.O. em Português - English Subtitles
Realização: Susana Nobre · Argumento: Susana Nobre · Fotografia: Paulo Menezes ·
Com: Marta Lança, Clara Castanheira, Pedro Castanheira

 

tempo_comum.jpg

A acção é centrada em Marta, que acabou de ser mãe e assiste às enormes mudanças que a vinda de Clara, a filha, gera entre amigos e familiares. Na intimidade das quatro paredes de sua casa, o espectador segue esta nova fase na vida de todos eles. Os "actores" de "Tempo Comum" são um casal na vida real: a jornalista e tradutora Marta Lança e o fotógrafo Pedro Castanheira. A acção decorre no seu próprio apartamento e a bebé é filha de ambos.
Produzida pelo colectivo Terratreme, esta é a primeira longa-metragem de ficção de Susana Nobre, após o sucesso dos documentários "O Que Pode um Rosto" (2003) e "Vida Activa" (2013). Após a estreia internacional no Festival de Cinema de Roterdão (Holanda), em 2018, o filme passou por vários festivais, entre eles o IndieLisboa, o Festival do Rio de Janeiro ou o London BFI. PÚBLICO


Festival Internacional de Cinema IndieLisboa (2018) - Nomeado Competição
Nacional - Melhor Filme

quinta — 5/12/2019

Drama, Romance – JP, FR, 2019, 119 min. M/12 – V.O. em Inglês e Japonês - Legendado em Português
Realização: Ryûsuke Hamaguchi· Argumento: Tomoka Shibasaki, Sachiko Tanaka e
Ryûsuke Hamaguchi · Fotografia: Yasuyuki Sasaki · Com: Masahiro Higashide, Erika
Karata e Sairi Itô

asako3.jpg

Asako vivia em Osaka (Japão) quando, à saída de uma exposição de fotografia, conheceu Baku, jovem um rebelde por quem se apaixonou irremediavelmente. Algum tempo depois, ele desapareceu sem explicação, deixando-a destroçada. Dois anos mais tarde, já a viver em Tóquio, a rapariga cruza-se com alguém exactamente igual a ele. Ao abordá-lo, percebe que, apesar das parecenças físicas extraordinárias, ele se chama Ryohei e tem uma personalidade quase oposta à de Baku. Ryohei e Asako acabam por se envolver sem que ela lhe conte que em tempos esteve apaixonada por um sósia seu. Tudo parece perfeito até ao dia em que o ex-amante reaparece.
Um filme dramático com assinatura do japonês Ryûsuke Hamaguchi ("Happy Hour: Hora Feliz"), segundo um argumento seu e de Sachiko Tanaka. Adaptação ao grande ecrã da obra homónima escrita, em 2010, por Tomoka Shibasaki, é protagonizada por Erika Karata e Masahiro Higashide. PÚBLICO

Festival Internacional Cinephile Society (2018) - Vencedor ICS Cannes Award - Melhor
Exibição de Ryûsuke Hamaguchi

quinta — 28/11/2019
Estreia nacional

Aventura, Comédia, Drama – ISL, FRA, UKR, 2018, 101 min. M/12 – V.O. em Islandês, Espanhol, Inglês e Ucraniano - Legendado em Português
Realização: Benedikt Erlingsson · Argumento: Benedikt Erlingsson e Ólafur Egilsson ·
Fotografia: Bergsteinn Björgúlfsson · Com: Halldóra Geirharðsdóttir, Jóhann Sigurðarson, Juan Camillo Roman Estrada
 

womanatwar_700608.jpg

O filme conta a história de Halla, uma ecologista de 50 anos que decide enfrentar a indústria do alumínio em prol da defesa do ambiente e contra o aquecimento global. Este filme foi galardoado com o Prémio Lux 2018, no dia 7 de Novembro, atribuído pelo Parlamento Europeu e está nomeado para o prémio “Critics Week Grand Prize” do Festival de Cannes. Woman At War foi também seleccionado como candidato às nomeações para os Óscares de Melhor Filme Estrangeiro 2019.

 

Prémio SACD Screenwriting para Benedikt Erlingsson e Ólafur Egilsson – Cannes Film
Festival (2018)

domingo — 24/11/2019

Documentário – PT, 2018, 106 min. M/12 – V.O. em Português
Realização: Tiago Hespanha · Argumento: Tiago Hespanha · Fotografia: Tiago
Hespanha, Rui Xavier, Luísa Homem, Cláudia Varejão, Paulo Menezes, João Vladimiro

campo.jpg

Com assinatura de Tiago Hespanha, um documentário que joga numa série de patamares de simbologia e referência que vão da mitologia clássica à astronomia, sem nunca perder de vida a dimensão humana, quotidiana, daqueles que vivem à volta do Campo de Tiro de Alcochete. Os recrutas em treino, os ornitólogos em observação, os astrónomos que olham para os céus nocturnos, o miúdo que compõe peças ao piano, o cuidador das ovelhas. Narrado pelo próprio realizador, é um filme sobre o círculo da vida. Em 2018, venceu o principal prémio do programa First Look do Festival de Locarno. PÚBLICO

 

Prémio do programa First Look - Festival de Locarno

Nomeado Firebird Award - Hong Kong Internacional Film Festival (2019) – Tiago
Hespanha

quinta — 21/11/2019

Documentário, Musical – USA, 2018, 89 min. M/6 – V.O. em Inglês – Legendado em Português
Realização: Alan Elliott, Sydney Pollack · Argumento: Steven Knight · Com: Aretha
Franklin, James Cleveland, Southern California Community Choir

Aretha_Amazing_Grace_Barry_Feinstein_6-620x350.jpg

Com um nome tirado do hino cristão com letra de John Newton, "Amazing Grace" é um disco ao vivo de Aretha Franklin, gravado na New Temple Missionary Baptist Church de Los Angeles, em Janeiro de 1972. A filmar a actuação para um documentário estava Sydney Pollack que, por não se ter usado uma claquete para sincronizar o som e a imagem, nunca chegou a completar o filme. Mas antes de morrer, em 2008, o realizador entregou as imagens captadas, que foram sincronizadas ao longo de dez anos e acabaram por sair também após a morte da cantora, que ocorreu em 2018. É este o resultado, mais de 45 anos depois. PÚBLICO

Melhor Documentário – Image Awards (NAACP) (2019)

domingo — 17/11/2019
Festa dos Anos de Álvaro de Campos

Drama – PT, 2010, 90 min. M/12 – V.O. em Português
Realização: João Botelho · Argumento: João Botelho e Fernando Pessoa · Fotografia:
João Ribeiro · Com: Cláudio da Silva, Pedro Lamares e Ricardo Aibéo
 

FILME_DO_DESASSOSSEGO.jpg

 A acção decorre em três dias e três noites, num quarto de uma casa na Rua dos Douradores, em Lisboa. Bernardo Soares, ajudante de guarda-livros, é um homem solitário e atormentado que vai anotando os seus pensamentos e angústias num livro, que intitula de "Livro do desassossego"...
Realizado por João Botelho, uma adaptação cinematográfica da mais autobiográfica obra de Fernando Pessoa, teve o apoio do Ministério da Cultura/Ica, Câmara Municipal de Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian e Rádio e Televisão de Portugal. PÚBLICO

 

Prémio Autores – Autores Awards, Portugal (2011) – Melhor Filme e Melhor Actor

quinta — 14/11/2019

Comédia, Drama, Thriller – KOR, 2019, 132 min. M/14 – V.O. em Coreano/ Legendado em Português
Realização: Joon-ho Bong · Argumento: Joon-ho Bong e Jin Won Han · Fotografia:
Kyung-pyo Hong · Com: Kang-ho Song, Sun-kyun Lee, Yeo-jeong Jo

 

 

PARASITAS.jpeg

Depois de ambos os pais terem perdido os empregos, uma família sul-coreana tenta sobreviver numa pequena cave à custa de biscates. A oportunidade de mudança surge quando Ki-woo, o filho, é recomendado por um amigo para o substituir como explicador de inglês em casa de uma família abastada. Lá, vai conhecer Da-hye, a sua jovem e atraente nova aluna. Ao perceber que os donos da casa procuram uma professora de artes para a filha mais nova, Ki-woo tem uma ideia: sugerir o nome de uma "conhecida" sua que, na verdade, é a própria irmã. A partir daqui, tudo se descontrola. 

Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes, uma comédia negra sobre injustiças sociais, com assinatura do aclamado realizador sul-coreano Bong Joon-ho ("The Host - A Criatura", "Memories of Murder", "Mother - Uma Força Única", "Snowpiercer - Expresso do Amanhã"). 

Palma de Ouro - Cannes Film Festival (2019) – Joon-ho Bong