Logo FICLO

Arquivo

quarta — 4/03/2020
Metodologia e Cinema Contemporâneo
Albert_SerracOscar_Fernandez_Orengo.jpg

Seminário com Albert Serra: Metodologia e Cinema Contemporâneo

4 a 6 de Março
Local: Sociedade Recreativa Progresso Olhanense
Horário: 17h00 a 20h00
Preço: €50 (público em geral); €25 (estudantes)
Inscrições através de info@ficlo.pt

Comprometido com a criação de momentos programáticos que aprofundem a relação entre o cinema e a literatura, o Festival Internacional de Cinema e Literatura de Olhão convida o espanhol Albert Serra para um seminário que debate os múltiplos cruzamentos e relações entre ambas disciplinas, muito para além das habituais questões das adaptações das obras literárias ao cinema. Realizador e argumentista, Albert Serra é considerado um dos mais irreverentes e transgressores cineastas contemporâneos, sendo responsável por uma obra que, de Honor de Cavalleria [2006] a Liberté [2019], é indubitavelmente marcada pela literatura. Serra tem apresentado os seus trabalhos em importantes festivais internacionais, como Cannes, Toronto ou Locarno, onde arrecadou diversos prémios, não se ficando apenas pela realização de obras cinematográficas, o realizador é também conhecido pelas suas colaborações no teatro e na museologia. Quando lhe perguntam por essa relação da literatura com o cinema na sua obra, Serra diz que se o espectador já tiver um contexto, ou conhecer a história, ele tem mais liberdade para contar essa história, ou a sua história dessa história. Serra diz mesmo: ‘sem leitura não há inspiração’.

Em março, o autor orienta em Ohão o Seminário Metodologia e Cinema Contemporâneo, com duração de cinco dias e destinado a curiosos e profissionais.

quinta — 27/02/2020

Drama – PT, FRA, 2019, 100 min. M/12 – V.O. em Português, Francês e Inglês – Legendado em Português                                                                          
Realização: Ira Sachs · Argumento: Ira Sachs e Mauricio Zachaarias · Fotografia: Rui Poças · Com: Isabelle Huppert, Sennia Nanua, Ariyon Bakare 

frankie.jpg

Depois de lhe ter sido diagnosticada uma doença terminal, Frankie, uma famosa actriz francesa, decide juntar todos os que lhe são mais próximos para uma espécie de despedida. O local escolhido para o encontro é a vila de Sintra, em Portugal. Naquele lugar bucólico e tranquilo, deambulando por  jardins e palacetes, as conversas vão fluindo, com cada um deles a tomar consciência do verdadeiro significado daquele momento.Filmado em Sintra, um drama assinado pelo norte-americano Ira Sachs, segundo um argumento seu e de Mauricio Zacharias, com quem já colaborara em "Deixa as Luzes Acesas" (2012) e "Love Is Strange - O Amor É Uma Coisa Estranha" (2014). O elenco, internacional, inclui Isabelle Huppert, Brendan Gleeson, Greg Kinnear, Marisa Tomei, Jérémie Renier, Sennia Nanua, Manuel Sá Nogueira e Carloto Cotta. PÚBLICO

Nomeação Prémio Filmes para Adulto – Filmes da AARP para prémios de adultos (2020) – Melhor Atriz de Isabelle Huppert 
Nomeação Palme d’Or – Festival de Cinema de Cannes (2019) – Ira Sachs
 

quinta — 20/02/2020

Crime, Drama, Thriller – FRA, 2019, 102 min. M/16 – V.O. em Francês – Legendado em Português                                                                                      
Realização: Ladj Ly · Argumento: Ladj Ly, Giordano Gederlini e Alexis Manenti · Fotografia: Julien Poupard

lady.jpg

Os Miseráveis (Les Misérables), primeira longa-metragem do realizador Ladj Ly, vencedora do Prémio do Júri do Festival de Cannes, também está nomeada na categoria de Melhor Filme Internacional. O filme, que propõe um retrato perturbador dos subúrbios parisienses nos dias de hoje e das relações entre polícia e moradores, tem estreia marcada a 20 de Fevereiro nos cinemas.

Vencedor Prémio FIPRESCI - Festival de Cinema de Veneza (2019) – Competição de Roman Polanski 
Vencedor Leão de Prata - Festival de Cinema de Veneza (2019) – Prémio do Grande Júri de Roman Polanski

quinta — 13/02/2020
O Oficial e o Espião

Drama, História, Thriller – FRA, ITA, 2019, 132 min. M/12 – V.O. em Francês – Legendado em Português                                                                                    
Realização: Roman Polanski · Argumento: Roman Polanski e Robert Harris · Fotografia: Pawel Edelman · Com: Jean Dujardin, Louis Garrel, Emmanuelle Seigner

jaccuse.jpg

Paris, 1894. Alfred Dreyfus (Louis Garrel), oficial francês de origem judia, é acusado de espionagem por, supostamente, ter passado informações de carácter militar aos alemães. Como consequência, é condenado a prisão perpétua na Ilha do Diabo (Guiana Francesa). Intrigado com a forma como todo o processo decorreu, o coronel Georges Picquart (Jean Dujardin) decide investigar o caso, descobrindo que, tal como suspeitava, os documentos que incriminavam Dreyfus tinham sido falsificados. Um drama histórico com assinatura de Roman Polanski ("Repulsa", "O Pianista", "O Escritor Fantasma", "O Deus da Carnificina", "Vénus de Vison"), que adapta o romance "An Officer and a Spy", de Robert Harris, que também assina o argumento. O nome do filme refere-se ao título da carta que o consagrado escritor Émile Zola (1840-1902) publicou no jornal "L'Aurore" a 13 de Janeiro de 1898, dirigindo-se a Félix Faure (1841-1899), na altura Presidente da República Francesa, acusando membros do exército e do Governo de cumplicidade na condenação por traição de um inocente: o oficial de artilharia judeu Alfred Dreyfus (1859-1935). Esse incidente envolveu toda a sociedade francesa e incendiou a opinião pública. PÚBLICO

 

Vencedor Prémio FIPRESCI - Festival de Cinema de Veneza (2019) – Competição de Roman Polanski

Vencedor Leão de Prata - Festival de Cinema de Veneza (2019) – Prémio do Grande Júri de Roman Polanski
 

quinta — 6/02/2020
Celle que vous croyez

Drama, Romance – BEL, FRA, 2019, 101 min. M/14 – V.O. em Francês – Legendado em Português                                                                            
Realização: Safy Nebbou · Argumento: Camille Laurens, Safy Nebbou e Julie Peyr · Fotografia: Gilles Porte · Com: Juliette Binoche, Nicole Garcia, François Civil

foto_clara.jpg

Juliette Binoche é Claire, uma professora divorciada na casa dos 50 que cria um perfil de Facebook falso e se faz passar por uma mulher de 24 anos, com recurso a uma fotografia que encontrou na internet. Claire monta este esquema para poder observar o que o seu amante ocasional faz online, mas este só aceita pedidos de amizade de quem conhece na vida real, o que a obriga a montar um elaborado esquema que envolve desenvolver uma relação virtual com o melhor amigo dele, criando uma enorme teia de mentiras. Um filme de Safy Nebbou, que adaptou um romance de Camille Laurens. PÚBLICO

quinta — 30/01/2020
+ Curta-metragem: A viagem

Sessão Pre-ficlo

Fantasia – FR, 2019, 103 min. – V.O. em Francês, Crioulo haitiano e Inglês - Legendado em Português

Realização e Argumento: Bertrand Bonello · Fotografia: Yves Cape · Com: Louise Labeque, Wislanda Louimat, Katiana Milfort

 

Após o filme:

A Viagem

Curta-Metragem, Drama – PT, 2019, 12 min. – V.O. em Português – English Subtitles Realização e Argumento: Henrique Lopes · Produção: Inês Afonso e Diogo Braga · Fotografia: Pedro Pacheco · Com: Tiago Leal

FICSAM – Festival Internacional de Cinema e Saúde Mental (2019) – Melhor Filme Prémios Sophia Estudante (2019) – Nomeação Melhor Curta-Metragem Experimental

Prémio Sophia Curt-metragem Estudante (2019)

 

zombiechild2.jpg

Haiti, 1962. Um homem regressa dos mortos para trabalhar no mundo impiedoso das plantações de cana de açúcar. Cinquenta e cinco anos depois, uma jovem rapariga de ascendência haitiana confidencia aos seus colegas um segredo de família, inconsciente das graves consequências deste acto. Uma história de terror contemporânea, baseada na realidade muito concreta do colonialismo francês no Haiti, a sua narrativa despoleta uma reflexão sobre racismo, imperialismo e memória cultural.

Festival de Cinema de Cannes (2019) – Nomeação Queer Palm de Bertrand Bonello Festival de Cinema de Hamburgo (2019) – Nomeação Prémio Art Cinema – Melhor Característica de Bertrand Bonello

domingo — 26/01/2020

Documentário – PT, 2018, 60 min. – V.O. em Português – English Subtitles Realização: Hiroatsu Suzuki, Rossana Torres

 

Terra.jpg

Algures no Alentejo, estão dois grandes fornos cobertos de terra onde um homem faz carvão. Elementos essenciais como o fogo, a água, o ar, a terra e o espaço reflectem, respiram e celebram o ritmo da Terra. Texto: Doclisboa

quinta — 23/01/2020

Documentário, História – IT, FR, CL - 2018, 80 min. M/12 – V.O. em Espanhol e Italiano - Legendado em Português

Realização e Argumento: Nanni Moretti · Fotografia: Maura Morales Bergmann · Com: Salvador Allende, Carmen Castillo, 

santiago_italia-.jpg

Em 1973, no Chile, um golpe de Estado depôs Salvador Allende e instaurou no poder uma junta militar chefiada por Augusto Pinochet. A oposição a este regime foi em muito ajudada pela embaixada italiana em Santiago do Chile, fazendo com que muitos opositores fossem extraditados para Itália. Neste documentário, Nanni Moretti conta a história destes homens. PÚBLICO

Patricio Guzmán Prémios David di Donatello (2019) – Vencedora David – Melhor Documentário de Nanni Moretti Sindicato Nacional Italiano de Jornalistas de Cinema (2019) – Vencedora Fita de Prata do Ano de Nanni Moretti

quinta — 16/01/2020

Crime, Drama – PT, FR, AR - 2019, 98 min. – V.O. em Português – English Subtitles

Realização e Argumento: Ico Costa · Fotografia: Hugo Azevedo · Com: Henrique Bonacho Festival Internacional de Cinema de São Paulo (2019) – Nomeado Competição Novos Diretores – Melhor Filme de Ico Costa

alva.jpg

Após cometer um crime, um homem refugia-se na floresta. Rodado no centro de Portugal, em 16mm, o filme acompanha Henrique, um homem solitário em fuga da sua vida e do mundo. Num estilo progressivamente imersivo vemo-nos transportados para esse espaço de solidão, questionando-nos sobre o que realmente move o protagonista.

domingo — 12/01/2020

 

 

 

FR, BD, DK, PT - 2019, 95 min. M/12 – V.O. em Bengali - Legendado em Português

Realização: Rubaiyat Hossain · Argumento: Rubaiyat Hossain e Philippe Barrière · Fotografia: Sabine Lancelin · Com: Rikita Nandini Shimu, Novera Rahman, Parvin Paru

madeinbangladesh_0hero.jpg

Depois de um acidente de trabalho que causou a morte de uma colega, Shimu, uma jovem operária têxtil de Daca (Bangladesh), decide criar um sindicato. Empenhada em melhorar as condições de cada trabalhadora, a sua vida ganha um novo propósito nas reuniões sindicais, onde eleva a sua voz e a das outras mulheres, defendendo os direitos de todas. Contudo, num mundo dominado pelos homens, esta mudança é mal aceite e Shimu é obrigada a marcar posição em duas frentes distintas: em casa, perante um marido que discorda das suas ideias; e na própria fábrica, onde patrões descontentes com o rumo das coisas tentam, de todos os modos, pôr cobro às reivindicações.

Estreado internacionalmente no Festival de Cinema de Toronto (Canadá), uma história sobre emancipação, assinada pela realizadora bangladeshiana Rubaiyat Hossain ("Meherjaan", "Under Construction"), que escreve o argumento a quatro mãos com o francês Philippe Barrière. Rikita Nandini Shimu, Novera Rahman, Deepanwita Martin, Parvin Paru, Mayabi Rahman, Shatabdi Wadud e Mita Rahman assumem as personagens. PÚBLICO

 

Festival Internacional de Cinema de Amiens (2019) – Vencedora Prémio CMCAS de Rubaiyat Hossain Festival de

Cinema de Torino (2019) – Vencedora Prémio Interfedi de Rubaiyat Hossain